sense and sensibility: convergência em Spike Jonze

Untitled design (5).jpg

O delicado senso plástico do diretor Spike Jonze não passa despercebido em nenhuma de suas produções, não se trata aqui de análise do prazer estético de um viés pessoal, mas a habilidade de analisar como Jonze é capaz de mixar as várias vertentes que compõe um filme com maestria.

Seu último filme comercial para a Apple, sobre o HomePod, traz uma confluência de momentos que fazem com que seja uma obra prima. A maneira como ele cria uma sensação de complementaridade e simbiose entre a música, a atuação, a paleta de cores e mais importantemente ao cenário é o que faz com que seu trabalho entregue um sentimento de satisfação, como um jogo de tetris no qual todas as peças se encaixam sem deixar espaços vazios.

Atuação: FKA twigs / Música: Anderson Paak.

Esse trabalho de pensar o filme não como atuação mas como um remix de outras vertentes artísticas é o que o faz um diretor único. Ao observar seu trabalho como um todo encontramos esse traço em todas as suas obras, tanto no longa metragem HER (2013), em filmes publicitários como o World para a Kenzo (2016), HomePod (2018), e no clipe de Weapon of Choice (2001), de Fatboy Slim.

É interessante observar a importância do corpo e do movimento como fator direcionador do vídeo, como se os personagens de seus filmes fossem essencialmente livres e a câmera os seguisse pelo cenário que tem também um papel principal na contextualização emocional dos personagens. Em suas obras o diretor permite um nível de transparência tão grande em seus personagens que o que os move são suas mais genuínas intenções e sentimentos, o que faz com que a audiência se relacione com muita naturalidade aos mesmos.

Untitled design (4)pessoaUntitled design (4)

A dança é, numa brincadeira irreverente de palavras, a ‘Weapon of Choice’ do diretor, que escolhe por trazer a expressão dos seus personagens de uma forma que parece mais genuína no que um simples discurso, já que, como sabemos, muitas vezes as explicações não cabem em simples palavras. A subjetividade dos sentimentos é dificilmente explicada por uma construção textual, o que Spike Jonze faz aqui é uma ode à abstração.

Como em uma das falas mais icônicas de HER, Spike Jonze traduz essa confluência dramática denominada ‘ser humano’ em movimentos sinérgicos, como uma forma mais visual do que significa ‘ser’ e lidar com essa sequência de momentos que exigem ações e reações, como uma forma socialmente compreensível do que seria a existência daquele personagem.

giphy.gif

 

 

 

 

 

 

“Falling in love is kind of like a form of socially acceptable insanity.” 

Ao trazer a ambientação, falando aqui em questões essencialmente da arquitetura e do design, para uma conversa direta com a história do personagem e não apenas uma contextualização histórica-social, mas também pessoal, o diretor permite um desenvolvimento gráfico da história, como vemos em ‘Apple: HomePod’. A solução cromática também é um fator complementar à expressão do ambiente nas produções do diretor, especialmente ao considerarmos a representação dos aspectos que constroem seus personagens, a ambientação construída é uma extensão de seus personagens, como se eles ocupassem o espaço físico não apenas através da sua forma presente, mas através de uma irradiação de suas personalidades que fica gravada em todo o cenário, refletindo diretamente suas relações com o próprio ambiente, consigo mesmo e com os outros.

As nuances que parecem como coadjuvantes na maioria das produções filmográficas aqui tomam proporções inesperadas e tem um papel ativo na construção e segmentação da história, ao assistir ‘World’ temos um exemplo claro de como o cenário, apesar de não ser um participante tão ativo – no sentido aqui de movimento mesmo – como ocorre em ‘HomePod’, tem um papel importante ao complementar a performance da atriz, quase como se ele dançasse com ela.

Atuação: Margaret Qualley  / Música: Mutant Brain by Ape Drums (featuring Sam Spiegel and Assassin).

Untitled design (4)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s